segunda-feira, 31 de março de 2014

situações

 Revirando na cama  e com os dedos coçando de vontade de escrever   e cheia de pensamentos enrolados, me levantei e  peguei o "note" E estou a escrever. Voltei!
Se um gênio  da lâmpada  aparecesse agora para mim eu faria 1 pedido de urgência:  Chocolates  Ferrero Rocher, por favor!   ( amo escrever comendo chocolates e ultimamente é o que  eu tenho carecido ).
Decidir um  futuro e uma formação aos 16 anos foi fácil perto da minha atual condição. Não é segredo para ninguém a minha relação com "my madre" Talvez ela seja para mim  não só a  mulher que me protege mas  ela é mais  ela  é quem eu  me espelho, quem  eu quero ser quando crescer (rsrs). As vezes quando estou brava com alguma situação eu paro e penso: - O que minha mãe diria? pq ela é sábia demais. Enquanto sofria rejeiçoes  e maldiçoes paternas ela me acolheu e seus olhos e seus abraços e seus afagos em meu cabelo desde a  pré adolescencia eram como se ela me dissesse: - Ei!  eu to aqui com você e  você sabe que não vou te abandonar!  é e ela nunca fez. Passado as situaçoes traumaticas,  as fases criticas  e o tão esperado perdão ao meu pai, sim em tudo ela esteve e em tdo sabiamente. O meu alicerce vem dela e  quando eu oro eu agradeço ao senhor porque eu não sou merecedora  de ser filha de uma mulher encantadora com ela. Mas a graça me foi concedida e me resta agora agradecer.  Mas  me parece tão dificil tomar algumas decisoes  entre viver um amor e estar ou não junto com aquela que te proteje... Como será agora Outra pessoa irá me proteger e ela?  será uma traição feito á ela que neste momento crucial onde suas pernas não possuem a força de outrora eu simplismente vou?! será que preciso de um curso de desapego o que fazer ? eu não sei!
 Mas espera!  se fico com ela encontrarei outro amor?  do mesmo modo? que me ama do modo que sou? e que  me surpreende a cada dia?  sera? ( não acho, ja que meu historico é um tanto enorme por assim dizer )
 mas e se fico com o amor eu terei ela? sim terei. Mas e se ela morre  e meu remorso ( pq não fiquei? ela me amava! ela estava sofrendo com minha ausencia )
Talvez seja uma questão cultural ao qual o nosso apego seja exacerbado mas  eu gosto disso. Eu gosto desse chamego e afeto de não aceitar a distancia e a saudade ser a mesma  e do mesmo modo de quando  ocorreu a separação.Jogar tdo para cima mas  permanecer nos braços acolhedores? ou simplismente viver o que tiver que vir e não pensar nas raizes e nem mesmo naquilo que te prende.?



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste

Copyright © Olhares e Vivências de uma Aprendiz | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes